Fraldas reutilizáveis: a nossa experiência

19-10-2021

Temos em casa dois bebés a utilizarem fraldas reutilizáveis (a Sofia e o Tiago). É um assunto que suscita algumas questões, seja na loja seja em conversas informais com amigos ou conhecidos que têm curiosidade sobre este tema. Atenção: não somos especialistas no assunto, e por isso mesmo vamos deixar aqui a referência a algumas páginas que consultamos quando surge alguma questão. Este texto serve apenas para deixar o relato da nossa experiência em casa com as fraldas reutilizáveis.

Começemos pelo início: como é que tomámos esta decisão?


Usar fraldas reutilizáveis nos nossos filhos foi uma decisão muito fácil de tomar com base em... fazer sentido para nós! Não fizémos contas, não consultámos sites, nem comprámos livros ou workshops antes de decidir. Para nós, fazia sentido que as fraldas reutilizáveis produziam muito menos lixo descartável, e isso foi suficiente para tomar a decisão.

Além disso tínhamos um ótimo exemplo na família onde uma prima tinha utilizado fraldas reutilizáveis em dois dos seus filhotes (mais tarde, utilizou no terceiro bebé), numa altura onde ainda não estavam muito na moda (será que já estão?), e o feedback era excelente!

Mas, nem tudo foram rosas...

Estávamos muito entusiasmados com a ideia de a nossa Sofia não contribuir com o lixo de milhares de fraldas descartáveis, e já estávamos a contar receber alguns comentários mais desencorajadores, que acabaram por acontecer e que são "normais" sempre que há algo que é fora do "normal" ou "tradicional".

Comentários como "isso é tudo muito bonito, mas na prática não vai funcionar" ou "lavar fraldas com cocó? Vão regressar ao tempo dos vossos avós? Também as vão lavar à mão?" ou ainda "Isso sai ainda mais caro, vai dar imenso trabalho e ainda vão gastar mais água!" não nos desencorajaram. Pelo contrário, tiveram o efeito oposto e foram uma motivação para continuar naqueles dias mais complicados de gerir. Claro que todos estes comentários se vieram a provar falsos, e hoje usamos fraldas e toalhitas reutilizáveis em dois bebés em simultâneo!

 E compensa financeiramente?

Desta vez, vou centrar o artigo na relação custo-benefício das fraldas reutilizáveis, uma vez que foi o comentário que mais ouvi e o único que achei que pudesse ser verdadeiro. Será que as fraldas reutilizáveis não compensam do ponto de vista financeiro?

O investimento inicial nas fraldas reutilizáveis é de certeza mais elevado, porque implica adquirir fraldas suficientes para 2 ou 3 dias (dependendo da frequência das lavagens, e tempo de secagem), que quando são novas podem rondar os 25€ (em média).
É possível adquirir fraldas reutilizáveis em segunda mão por um preço muito mais acessível, e muitas vezes até se conseguem encontrar fraldas novas (em segunda mão) à venda. Aconselho a procurarem no OLX, Facebook Marketplace ou no grupo de Facebook Fraldas Reutilizáveis - Compra, Venda e Troca.

Quando descobrimos que a Sofia vinha a caminho, decidimos comprar 30 fraldas reutilizáveis novas. Foi uma decisão que nos pareceu natural, pois só mais tarde bos apercebemos do mercado de troca e venda de fraldas reutilizáveis em segunda mão. Hoje provavelmente não tínhamos adquirido as 30 fraldas "novas" e algumas delas seriam em segunda-mão (algo que acredito que ia provocar mais uns quantos comentários (des)encorajadores!). 

Vamos a contas:

  • O nosso investimento na altura foi de aproximadamente 600€ (juntamente com as 30 fraldas vieram 2 sacos impermeáveis grandes para guardar as fraldas sujas). Fora estas 30 fraldas, comprámos mais 5 fraldas (porque nas 30 fraldas iniciais, algumas eram de recém-nascido e deixaram de servir), sendo o nosso investimento total em fraldas reutilizáveis de aproximadamente 700€.

OPÇÃO 1: Fraldas descartáveis bamboo nature tamanho 2 (3-6kg) x 30 unidades: 6,57€ (0,22€/fralda) (1)

OPÇÃO 2: Fraldas descartáveis Box fraldas protecção continente do bebé t3 (4-10kg) x 112 unidades: 11,49€ (0,10€/fralda) (2)

Fralda reutilizável Piriuki (3,7-17kg): 21,50€ (3)

Se um bebé utilizar em média de 8 fraldas por dia, e se utilizar fraldas durante 2,5 anos, vai utilizar 7.300 fraldas descartáveis até ao desfralde.

Se utilizar as fraldas da opção 1, ao fim de 2,5 anos o gasto será de 1.606€. Se utilizar fraldas da opção 2, o gasto será de 730€. Se utilizar fraldas reutilizáveis da opção 3 e se contarmos com um stock de 30 fraldas, o gasto será de 645€.

Conclusão: se nos basearmos nestes cálculos com valores médios, o investimento em fraldas reutilizáveis compensa. Claro que quem utiliza descartáveis sabe que existem vários tamanhos de fraldas, com preços variáveis, sendo que para estes cálculos escolhi o valor mais baixo que encontrei, o que pode não ser sempre o caso na realizade. O mesmo se aplica ao número de fraldas utilizadas por dia, umas vezes são mais, outras vezes são menos.

E se acrescentarmos a esta equação, os gastos em toalhitas? Vamos a isso!

Nós chegámos a cair no "erro" de comprar cerca de 30 toalhitas reutilizáveis novas. Hoje, provavelmente não o teria feito porque podem ser feitas muito facilmente cortando camisolas, camisas, t-shirts, lençóis ou toalhas velhas. Além disso na minha ingenuidade achei que 30 toalhitas seriam mais do que suficientes, o que se veio a revelar uma ilusão. Precisei, e preciso, de muito mais toalhitas e recorri às tais roupas velhas para as arranjar. Não sei dizer exatamente quantas tenho, mas a maioria delas são feitas de roupa já muito velha e que serve perfeitamente para limpar xixis, cocós, orelhas, ranhos e macacos do nariz!

Vamos assumir que por cada muda de fralda utilizamos 3 toalhitas (é demasiado para um xixi, mas se houver cócó envolvido este número pode subir). Se o bebé usar fraldas até aos 2,5 anos de idade, são necessárias 2.737 toalhitas descartáveis.

- falar sobre os pacotes de plástico